OBJEÇÕES À REENCARNAÇÃO DO PROFETA ELIAS – PARTE 3

OBJEÇÕES À REENCARNAÇÃO DO PROFETA ELIAS

PARTE 3

  

João Batista nega ser Elias.

          Em João 1: 21 sacerdotes e levitas perguntaram a João: “Então quem és, pois? És tu Elias? E disse não sou. És tu profeta? E respondeu: ?Não.”

 

          Nossos irmãos Católicos e protestantes frequentemente utilizam essa negação de João batista como uma prova inconteste de que ele não foi a reencarnação do Profeta Elias.        

          Entretanto, a negativa de João Batista é perfeitamente compreensível e não traz nenhuma contradição com o ensino espírita.  Quando reencarnamos o véu do esquecimento encobre as lembranças das nossas vivências passadas [1]. Muito poucas pessoas conseguem lembrar-se das suas encarnações anteriores. Existem casos documentados de memórias totais ou parciais dessas vivências.  

          João parece que não tinha essa memória integral da sua vida pretérita, por isso, negou ser Elias. Todavia, isso não significa que não havia uma intuição sobre a missão que deveria desempenhar como precursor do messias [2], ele mesmos afirmou no versículo 23 do mesmo capítulo: “Disse: Eu sou a voz que clama no deserto: endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías”.

          Além disso, João tambem negou ser profeta, atributo que o seu pai Zacarias mediunizado admitiu [3] e Jesus mais tarde tambem confirmou que ele fosse. Portanto, mesmo que João não soubesse nada acerca do seu passado espiritual ou da sua missão como profeta, Jesus o sabia.  

 

 

Jefferson Moura de Lemos

 

 

Referências:

[1] O Livro dos Espíritos, questão 218.

[2] O Evangelho segundo o Espiritismo item 11, Cap. V.

[3] Lucas 1:76

Esse post foi publicado em Reencarnação de Elias e marcado , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para OBJEÇÕES À REENCARNAÇÃO DO PROFETA ELIAS – PARTE 3

  1. Olá! A Pergunta não foi se ele era profeta, mas sim, se ele era O PROFETA!. És tu o profeta?

    Aqui a pergunta esta sendo feita sobre um profeta em particular “Elias”

    vamos ler o texto Bíblico certo e não tendenciosamente!

    • jeflemos disse:

      Caro Cristóvão Silva, obrigado pela sua contribuição ao nosso blog. Realmente você tem razão com relação ao artigo “o”, após o seu comentário procuramos em outras versões e o texto está da forma como você esclareceu. Todavia, não erramos de má fé ou para ser tendencioso. Inclusive a tradução do Novo Testamento que também consultamos a dos Gideões Internacionais no Brasil (1994,1995), uma versão de Almeida corrigida e, portanto, protestante ou evangélica como queira igualmente omite o artigo.
      Porém, a interpretação que fizemos utilizando a passagem que encima o nosso texto não está completamente incorreta, então vamos compara-la com uma versão mais exata da escritura: “Ele confessou e não negou; mas declarou francamente: “Eu não sou o Cristo.” E o questionaram: “Quem és, então? És tu Elias?” Ele disse: “Não o sou.” “És tu o Profeta?” E João afirmou: “Não.” (http://bibliaportugues.com/john/1-21.htm)
      Primeiramente João Batista negou que era o Messias (Cristo) e logo depois também afirmou negativamente que era Elias (negação já explicada no artigo) obviamente que, quando fizeram a terceira pergunta não se referiam novamente nem ao Cristo e muito menos a Elias, pois seria uma redundância. Mas, queriam saber (já que ele asseverou não ser o Cristo tampouco Elias) se ele seria outro profeta, o que Moisés prometera que se levantaria (Deuteronômio 18:18 -19) semelhante a ele entre os judeus “És tu o Profeta” e João também negou ser esse profeta.
      Mais tarde os Cristãos relacionaram esse profeta prometido por Moisés a Jesus (Atos 3:17-24) mas, para os judeus e para o próprio João e seus seguidores, naquele momento isso ainda não havia sido revelado.
      Assim sendo, a correção e o acréscimo do artigo “o” não afeta a informação original do nosso texto, pois João Batista não tinha uma lembrança precisa de suas vidas passadas, não podendo, portanto afirmar positivamente que poderia ser (e que era em realidade) a reencarnação de Elias. De qualquer forma Jesus confirma esse renascimento mais de uma vez no Novo Testamento (ver nossos demais artigos sobre a reencarnação do Profeta Elias).
      Novamente agradecemos pela visita e contribuição Cristóvão, um grande e forte abraço!

  2. Tiago Janderson disse:

    Queria saber se uma pessoa que não morreu pode reencarnar? NO relato Bíblico, Elias não morre, é arrebatado!

    • jeflemos disse:

      Caríssimo Tiago, agradecemos a sua visita e a colaboração ao nosso blog com sua pergunta.
      Se o irmão aceita a hipótese da assunção ao céu de Elias vivo, com o corpo material, está indo de encontro ao que apóstolo Paulo afirmou: “Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais” – “E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.” (1 Coríntios 15:48;50). Em outras palavras, para se viver no ambiente espiritual faz-se necessário ser espírito e somente se pode sê-lo passando pela morte (Hebreus 12:22-23), revestindo um corpo espiritual que chamamos no espiritismo de Perispírito. [1]

      “Se há um corpo material, existe também um corpo espiritual, o primeiro é da terra, o segundo é do céu” (1Coríntios 15:49).

      Desse modo, sobre o arrebatamento e a morte de Elias, existem duas hipóteses para o modo como o profeta morreu:

      1 – A carruagem com cavalos de fogo consumiu o corpo físico de Elias e então, revestido do perispírito ascendeu ao mundo espiritual numa espécie de redemoinho restando-lhe somente a capa: “E aconteceu que, enquanto andavam e conversavam, um caro de fogo e cavalos de fogo os separou um do outro, e Elias subiu ao céu num redemoinho.” 2Reis 2:11
      O próprio profeta utilizou-se desse recurso para consumir pelo fogo vários soldados do rei Acazias (2 Reis 1:9-12). Eliseu sendo profeta também detinha o dom da vidência e, portanto pôde observar o espírito de Elias sendo elevado.

      2 – Outra hipótese é que Elias foi transportado fisicamente para outro local distante, aqui na terra mesmo, e de lá observando os acontecimentos, teria escrito uma carta dez anos depois para o rei Jeorão de Judá (2Crônicas 21:12). E certamente com o tempo morreu.

      Portanto, o profeta Elias nos dois casos morreu e séculos depois pôde reencarnar como João Batista em total concordância com as palavras de Jesus:

      “E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja ressuscitado dentre os mortos. – E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro? – E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas; – Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem. – Então entenderam os discípulos que lhes falara de João o Batista. (Mateus 17:9-13)

      Grande abraço!

      [1] Ver nosso artigo: PAULO E A RESSURREIÇÃO ESPIRITUAL

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s