ESPIRITISMO E LITURGIA

 ESPIRITISMO E LITURGIA

 

– O Espiritismo, no seu aspecto religioso, dispõe de liturgia própria? – De que modo deve ele ser entendido como Religião?

 

        

           O Espiritismo não se orienta por nenhuma liturgia: – não tem ritos, sacramentos, nem cerimoniais; não acende velas, não faz promessas, não queima incenso, não faz defumações, não admite adoração de imagens; não celebra batizados, casamentos ou encomendações, como atos sacramentais.  – não dispõe tambem, de sacerdócio organizado, seus adeptos são artífices da própria evolução e recebem orientação na extensa bibliografia doutrinária e nos núcleos do Movimento Espírita. 

          Mas, mesmo não tendo nada disso, ou melhor, precisamente por isso, por não alimentar nenhum culto externo é que se faz mais autêntico o aspecto religioso do Espiritismo. – Atente-se que liturgia é uma cousa, religião é outra. – Liturgia é a moldura externa das religiões, “é a indumentária, menos ou mais aparatosa e enfeitada, com que se pretende materializar o sentimento religioso”. – Religião é a religação consciente da criatura com o criador. – “Na verdade, podemos prescindir de todo e qualquer planejamento litúrgico conservando incólume a religião, ou, antes, a consciência religiosa”.

          O Espiritismo anima, apenas, o culto interior, manifestado em atos internos, de fé, pela prece, e de amor, pelo trabalho a prol dos semelhantes sem ideia de recompensa.  – O objetivo religioso é espiritualizar o homem, de vez que assim este se aproxima progressivamente de Deus.  – Ora, é precisamente esta a missão do Espiritismo. – “Sua obra é de educação e tem por objetivo melhorar o indivíduo, despertando-lhe as faculdades psíquicas latentes, a fim de que se torne um colaborador de Deus no que respeita à evolução moral e espiritual de si mesmo”. – Com tal contexto, o Espiritismo se afirma como lídima revivescência do Cristianismo na pureza e na simplicidade dos tempos de Jesus e da época apostólica. E assim realmente é, pois desde seu advento o Espiritismo vem apresentando o Evangelho, interpretado segundo o espírito que vivifica, como o Código Supremo de Conduta Humana para todas as épocas e para todas as circunstâncias. – É deste modo que o Espiritismo deve ser entendido como Religião.

 

 

 

Milton Luz

Fonte: Livro “Reflexos das atitudes”

Editora EME 1ª edição 1986

 Lar/ABC do interior

Esse post foi publicado em Práticas exteriores e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s