OBJEÇÕES À REENCARNAÇÃO DO PROFETA ELIAS – PARTE 1

OBJEÇÕES À REENCARNAÇÃO DO PROFETA ELIAS – PARTE 1

 

A Bíblia Diz nos versículos de Lucas 1: 17 que João Batista veio no espírito de Elias, e não com o espírito de Elias. Existe uma grande diferença entre no espírito e com o espírito. A palavra no significa no mesmo ímpeto, semelhante. Logo, João Batista não foi a reencarnação do profeta Elias.         

 

         

           Os nossos irmãos Católicos e Protestantes consideram a missão de João Batista como alguém que nasceu com os poderes semelhantes aos de Elias.

          Para responder aos nossos irmãos analisemos a passagem Bíblica acima na íntegra segundo as versões Protestante e Católica:

          Nas versões protestantes de Almeida, o anjo Gabriel revelou a Zacarias que João iria adiante de Deus “no espírito e virtude de Elias” [1] Aí estão duas palavras que dependendo do contexto podem ser sinônimas. A língua hebraica não era rica em vocábulos e uma palavra podia ter diversos significados. Por isso, muitas expressões utilizadas na Bíblia precisam encaixar-se no contexto para serem compreendidas. É justamente o que ocorreu com a palavra espírito, que poderia significar o ser espiritual propriamente dito (Ruach), como tambem ser empregado no sentido de desígnio, intenção.

          Mas tambem usavam o termo espírito para designar os poderes sobrenaturais dos profetas e homens santos. Desse modo, havia a crença de que um profeta não só tinha o poder de curar e operar milagres, como tambem transferir os seus dons para um sucessor.

          A palavra virtude nessa passagem é tambem traduzida em outras bíblias por poder. Por exemplo, quando Jesus foi tocado pela mulher que tinha um fluxo de sangue ele disse: “de mim saiu virtude” tambem significando um poder de cura que saiu dele para curar a mulher [2].    

          Ora, “espírito e virtude” não poderiam aí ter o mesmo significado, então a palavra espírito usada pelo anjo só poderia ter duas acepções, a de intenção ou a de ser espiritual, isto é, o espírito do próprio Elias.   

          Se o problema esta no uso do “no” ou do “com” segundo alegam nossos irmãos é importante raciocinarmos o seguinte: se os Protestantes comumente traduzem com o “no” como já vimos na versão Almeida, as Bíblias católicas geralmente traduzem “com o espírito e virtude de Elias” permitindo assim interpretar “espírito” no sentido da personalidade espiritual do próprio Elias reencarnado.

          Tomemos como exemplo algumas Bíblias Católicas:

– Na Bíblia Católica Online – “e irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias”.

– Na Bíblia Católica dos monges de Maredsous – “e irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias”. [3]

– Na Bíblia de Jerusalém (traduzida por exegetas Católicos e Protestantes) – “Ele caminhará à sua frente, com o espírito e poder de Elias”. [4]

          Então, qual a tradução correta? Será que ouve manipulação em determinadas versões com o fim de afastar a ideia reencarnacionista? Para as Bíblias Católicas João realmente veio com o espírito de Elias, confirmando textualmente a reencarnação, mesmo que a Igreja não admita essa verdade.

          Para sanar essa dificuldade consideremos outras passagens em que Jesus refere-se a João Batista. Em uma ocasião Jesus informa aos seus ouvintes justamente que João foi a reencarnação de Elias quando disse: “E, se quereis dar crédito, ele é o Elias que deve vir”. O mestre divino não diz que era um Elias, mas o (profeta) Elias que deveria vir. [5]

          Em outro momento Jesus responde aos discípulos no monte Tabor sancionando a mesma opinião: “mas eu vos declaro que Elias já veio [6].” Jesus não fala de alguém vindo no espírito de Elias, como se fosse Elias, mas vindo como o próprio Elias: com o espírito de Elias.   

 

 

Jefferson Moura de Lemos

 

      

Referências:

 [1] Bíblia Sagrada. João Ferreira de Almeida. Ed. 1995 São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil, 2005.

[2] Marcos 5: 25; ver o nosso artigo: “A mulher que tinha um fluxo de sangue”.

[3] Bíblia Sagrada, tradução dos originais mediante a versão dos monges de Maredsous (Bélgica) pelo Centro Bíblico Católico. 42ª Edição. Editora “Ave Maria”.

[4] A Bíblia de Jerusalém, 7ª impressão: julho de 1995, Sociedade Bíblica Católica Internacional e Paulus. Tradução do texto em língua portuguesa, diretamente dos originais.

[5] Mateus 11: 14

[6] Mateus 17: 10; o grifo é nosso.

Esse post foi publicado em Reencarnação de Elias e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s