AS REENCARNAÇÕES DE JESUS

AS REENCARNAÇÕES DE JESUS

   “Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem”.

1 Timóteo 2:5

            Navegando pela internet encontramos diversos comentários a respeito das possíveis reencarnações de Jesus. Essas reencarnações se passaram, de acordo com essas opiniões, aqui na terra mesmo, muito antes da sua passagem entre os Judeus e segundo outros tambem depois.

          São pretensos videntes, médiuns assessorados por entidades de intensões duvidosas; estudiosos que, através de malabarismos intelectuais, acreditam terem encontrado as provas dessas reencarnações e falsos cristos. E para piorar a situação muitas pessoas reproduzem essas opiniões como sendo de origem Espírita.

          Em vista disso, é necessário esclarecermos o ponto de vista espírita com relação a Jesus e suas vidas pretéritas.

         Primeiramente para o Espiritismo, Jesus é anterior ao surgimento do planeta, sendo Ele próprio o responsável pela formação de nosso orbe e o único responsável diante de Deus pela sua evolução. Jesus é desse modo, o governador da Terra.

          Sendo Ele o Cristo, isto é, o Ungido de Deus para este orbe, é a consciência diretora de todos os grandes lideres religiosos da Historia que vieram antes e depois dele. Por isso, os ensinamentos morais de todas as grandes religiões se parecem muito com os ensinos morais contidos nos evangelhos. Cada um recebeu de Jesus missões especificas de acordo com cada povo, sua índole psicológica e suas necessidades evolutivas.

         Todavia, é somente por intermédio de Jesus, quer dizer, de sua direção planetária que chegaremos a Deus.

        Desse modo, de acordo com a Doutrina Espírita, Jesus só encarnou uma vez na terra, a fim de cumprir sua missão messiânica nas terras da Judéia, levando, segundo informações espirituais, cerca de mil anos de preparação para essa encarnação, não havendo outras reencarnações do Cristo aqui.

         Logicamente como um Ser cuja evolução vem de bilhões de anos ele deve ter passado pelos mesmos processos evolutivos que nós nesse momento, em algum planeta que provavelmente nem exista mais, reciclado na poeira cósmica do tempo.

Jefferson Moura de Lemos

Esse post foi publicado em Natureza de Jesus e marcado , , , , . Guardar link permanente.

20 respostas para AS REENCARNAÇÕES DE JESUS

  1. Helder Carrasco disse:

    Jesus não é propriamente o único espirito Crístico a dirigir e governar a terra. Acima dele (Jesus) existem muitos outros na longa escalada rumo a DEUS, de maior envergadura espiritual, processo este muito natural na escalada cósmica.
    O planeta terra é um prolongamento do magnânimo espirito Crístico ( Cristo do planeta Terra) materializando a ideia criadora de Deus. Jesus (Cristo dos humanos e seres vivos na Terra) é o único capaz de receber esta ideia a partir do Cristo planetário que por sua vez recebe a energia da vida através do Cristo do sistema solar, que por sua vez recebe o verbo divino do cristo de um distrito da galaxia, que por sua vez do cristo da galaxia….Assim por diante . Jesus portanto é o único capaz de governar a terra e os homens nela habitantes, mesmo que muito elevado, ainda é capaz de reencarnar na terra se assim fosse preciso. Os outros espíritos Crísticos acima de Jesus não possuem mais o perispírito e nem mesmo o espírito como conhecemos na Terra. Eles estão em um estagio extremamente elevado e não possuem a capacidade de comunicação direta com os homens da terra, sendo preciso Jesus ( na Terra). Exemplificando, é como se DEUS fosse uma usina atômica de (um bilhão de megatons), e fosse diluindo sua força atraves de seus inúmeros filhos nossos irmãos maiores ate chegar a nôs simples humanos e seres de (um volt ). Jesus, sim, participou diretamente da criação deste mundo e de seus habitantes, e um dia ele mesmo sera um cristo planetário, desta feita ele perdera sua capacidade espiritual de matéria ainda plasmavel para se tornar apenas LUZ OU PENSAMENTO CONDENSADOR da vontade direta de DEUS, dando de si próprio, sua existência para a existência de inúmeros seres menores…..Aquele que conhecemos como Jesus é o único espirito elevado capaz de direcionar os humanos para deus neste planeta ( Terra).

    • jeflemos disse:

      Caríssimo Helder Carrasco, obrigado pela contribuição ao nosso blog. Realmente no planeta terra existem muitos outros Espíritos Crísticos, visto que o termo Cristo significa o Ungido, isto é, aquele que foi escolhido para determinada missão. Desse modo, diversos missionários ou cristos foram enviados ao orbe terreno para desempenhar tarefas diversas, todos sob a orientação do mestre Jesus.
      Tambem existem no universo inúmeros Espíritos Crísticos acima de Jesus como o irmão bem informou responsáveis pelos sistemas solares e galáxias etc. Entretanto, na Doutrina Espírita acreditamos que, com relação ao nosso planeta Jesus é o próprio Cristo planetário, aquele que formou este orbe e não apenas participou da sua formação, sendo o responsável pelo seu desenvolvimento.
      Logicamente que alguns espíritos como Ramatis (que não atua diretamente no Espiritismo, porém segue uma linha mais orientalista) ensinam que Jesus foi o enviado do Cristo planetário através dos argumentos já citados pelo irmão, opinião respeitável e que merece ponderações já que o Espiritismo é evolutivo.
      Entretanto, Ramatis apesar de revelar muitos ensinos morais dignos de serem seguidos tambem cometeu equívocos em muitos de seus escritos, o que é natural, pois como um humano desencarnado tambem é passível de errar. Desse modo, a opinião desse irmão espiritual com relação a Jesus somente pode ser visto como uma apreciação pessoal e que, como já dissemos merece mais estudos e principalmente o Controle Universal do Ensino dos Espíritos.

      Um grande abraço!

  2. Thereza disse:

    Excelente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • CARLOS RENER disse:

      PARA ESTA COISAS AS RESPOSTAS NÃO SE VE POR ESCRITO ESTA NO INTIMO DO CEREBRO DE CADA UM, E SE SOUBEREM O QUE É PELA GLANDULA PINEAL..ALGUEM AÍ MEDICO E ESPIRITA POR FAVOR EXPLIQUE AO BUSCADOR , QUE VI ESTE ASSUNTO “POR ACASO” CARLOS RENER .’. DIZ..

      • jeflemos disse:

        Caro Carlos Rener, obrigado pela visita. Entretanto, peço desculpas mas, não consegui entender o seu comentário que não me pareceu relacionado ao assunto do artigo, por favor o amigo poderia refazer o comentário? Um grande abraço!

  3. @jeflemos:

    Na Vulgata Latina, primeiro cânon aceito universalmente pela Cristandade, em João 16:28, lemos:

    Exivi a Patre et veni in mundum; iterum relinquo mundum et vado ad Patrem“.

    Traduzindo:

    Saí do Pai, e vim ao mundo; outra vez, deixo o mundo, e vou para o Pai.

    O que poderia significar “outra vez”, senão referência a uma encarnação anterior?

    Fraterno abraço, em Cristo, nosso Senhor,

    Ebrael.

    • jeflemos disse:

      Júlio, Obrigado pelo seu comentário, realmente essa passagem do Evangelho de João me havia escapado. Desculpe-me pela demora em responder, mas, precisava analisar esse versículo, pois ele é bastante significativo. Outras Bíblias confirmam essa tradução de “Iterum” significando de novo, outra vez, novamente. como por exemplo:

      “Saí de (junto de) o Pai e vim para o mundo; novamente deixo o mundo e vou para o pai.” [1] – “Eu vim do Pai e entrei no mundo; agora deixo o mundo e volto para o Pai.” – (“I came out from the Father, and am come into the world: again*, I leave the world, and go unto the Father.”). [2]

      O Versículo evidencia a possibilidade de Jesus ter vindo a terra mais de uma vez, pode-se aqui obviamente pensar em termos de reencarnação, mas, acredito que tambem podemos avaliar a possibilidade de uma passagem anterior do Mestre pelo mundo material sem que o reencarne tenha ocorrido.
      Como pesquisadores, temos que verificar todas as possibilidades e sabemos que o Evangelho de João na vulgata foi uma transliteração dos textos em grego Koinê ou grego helenístico (Septuaginta), uma simplificação do grego clássico. O Koinê não possuía pontuação as pontuações que verificamos nas Bíblias atuais, mesmo as escritas em grego e latim, são colocadas segundo o arbítrio dos tradutores ou pela tradição, tomadas de Bíblias mais antigas que servem de base para novas edições.
      Assim sendo, podemos deslocar a pontuação e obtermos outra interpretação do texto: “Saí do Pai, e vim para o mundo novamente*; deixo o mundo, e volto para o Pai.”
      Segundo esse ponto de vista, Jesus deixou as regiões espirituais elevadas pela segunda vez (a primeira foi quando pessoalmente supervisionou a formação do planeta terra e a segunda, quando esteve encarnado no plano material: “O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu”) [3], por isso afirmou: Saí do Pai, e vim para o mundo novamente; terminada a missão e não necessitando mais permanecer na ambiência física, retornava às regiões espirituais de onde proveio: deixo o mundo, e retorno para o Pai.
      O que está em consonância com a superioridade hierárquica de Jesus na visão tradicional Espírita e na opinião do espírito Emmanuel contido no livro “A caminho da Luz” no capítulo primeiro – A gênese planetária. Em que ele aponta apenas duas vindas do Cristo Jesus ao mundo.
      Espero que o irmão analise a nossa resposta e possa expor novamente a sua opinião enriquecendo ainda mais esse tema. Um grande e forte abraço!

      * Grifo nosso.
      [1] Novo Testamento interlinear grego-português. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2004. Página 415.
      [2] Bíblia King James atualizada – http://bibliaportugues.com/john/16-28.htm
      [3] João 1:10.

      • Pois então, na minha pesquisa também recorri às fontes gregas, a saber, o Textus Receptus, uma das versões gregas usadas por São Jerônimo para compilar a Vulgata. No referido versículo (João 16:28), lemos:

        “Eξηλθον παρα του πατρος και εληλυθα εις τον κοσμον παλιν αφιημι τον κοσμον και πορευομαι προς τον πατερα.”

        Transliterando:

        “Exélthon pará tou Patros kai elelytha eis ton Kósmon; pálin aphiémi ton Kósmon kai poreyomai prós ton Pátera.”

        E qual o significado de pálin??

        Mesmo um Google Tradutor é capaz de dar a resposta certa, pois o termo é por demais simples e comum:

        https://goo.gl/yE3KxG

        Um abraço!

      • jeflemos disse:

        Exatamente Júlio, como no Grego não existia pontuações, Pálin, o equivalente de Iterum pode ter as pausas colocadas antes ou depois; obtendo-se talvez interpretações diferentes.

      • Jef, se eu bem entendi, vamos dar na mesma carroça de mamões ou maçãs. São frutas, uai! Quer ver?

        “Saí do Pai e vim ao mundo, novamente; deixo o Mundo e vou para o Pai.”

        – OU –

        “Saí do Pai e vim ao Mundo; novamente, deixo o Mundo e vou para o Pai”.

        De duas, uma: ou ele veio ao Mundo duas vezes ou ele saiu do Mundo duas vezes. De qualquer forma, se ele veio ao mundo duas vezes, ele saiu dele também duas vezes. A posição de “pálin” é indiferente, são duas orações (segundo a Sintaxe) correlacionadas.

        Além do mais, apesar da ausência de pontuação, o grego, como o latim, tendo casos, não deixa dúvidas da função sintática de cada um dos termos. Por exemplo: Primeira oração – Verbo, complemento, conjução (“kai”), verbo, complemento – advérbio (“pálin”) – Segunda oração: Verbo, complemento, conjução (“kai”), verbo, complemento.

        Touché!😀

      • jeflemos disse:

        Você tem razão, só que numa interpretação Ele veio primeiro ao mundo sem reencarnar e depois encarnado. Na outra, veio reencarnado mais de uma vez. Nas duas, Jesus veio e saiu mais de uma vez de maneiras diferentes. Não sou especialista em grego, mas, a posição de Pálin realmente é indiferente. Os dois posicionamentos podem usar o texto com a pausa na posição tradicional.
        Todavia, doutrinariamente o que me parece corroborar para a primeira interpretação está exposto em algumas passagens da codificação Espírita. Allan Kardec em o “Livro dos Espíritos” comenta na questão 113 o seguinte: Primeira classe. Classe única. – Os Espíritos que a compõem percorreram todos os graus da escala e se despojaram de todas as impurezas da matéria. Tendo alcançado a soma de perfeição de que é suscetível a criatura, não têm mais que sofrer provas, nem expiações. Não estando mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis*, realizam a vida eterna no seio de Deus.
        Pelo exposto acima podemos concluir que o Mestre de Nazaré, como Espírito de primeira ordem, não necessitava reencarnar, a vida na matéria densa não traria para ele compensação evolutiva significativa, contudo a sua vinda foi exclusivamente uma missão de amor que Ele mesmo si infligiu por nós, para impulsionar a nossa evolução moral. A questão 233 complementa esse pensamento: “Os Espíritos já purificados descem aos mundos inferiores? Fazem-no frequentemente, com o fim de auxiliar-lhes o progresso. A não ser assim, esses mundos estariam entregues a si mesmos, sem guias para dirigi-los.” Essa frequência pode ser no sentido do trabalho puramente espiritual, sem reencarne, havendo encarnação física de maneira muitíssimo excepcional.

        * Grifo nosso.

      • jeflemos disse:

        Confesso que nunca utilizei um vídeo chamada, qualquer dia desses podemos marcar um teste kkkk. Quanto ao tema “Melquisedeque e Jesus”, com certeza vou dar uma estudada e fazer-lhe uma visita. A paz de Cristo para você tambem amigo Júlio!

      • Ok, oremos por iluminação!😉

  4. sergio camargo disse:

    Segundo um livro muito conceituado dentro das casas espiritas
    O livro. O redentor nos cita. Ao menos. 3 Encarnaçoes. Na terra de jesus antes de ser jesus sendo que uma delas como buda.

    • jeflemos disse:

      Olá Sergio, obrigado pela visita e pela contribuição ao nosso blog.
      O Livro “O Redentor” de Edgard Armond confirma que Jesus é o Cristo Planetário e não um representante deste. Entretanto, o autor utiliza-se de informações do esoterismo e autores espirituais orientalistas para afirmar: “Segundo essa tradição o Governador Espiritual da Terra já encarnou em meio a seus habitantes várias vezes, a saber: duas na Lemúria, como Numu e Juno, com a 3a Raça-Mãe; duas na Atlântida, o berço da legendária 4a Raça, como Anfion e Antúlio, por intermédio de cujos discípulos a tradição espiritual mais antiga transferiu-se para o Mediterrâneo; uma na Pérsia, como Krisna, uma na índia, como Buda, e uma última, como Jesus, na Palestina.”
      Apesar do inspirador da Aliança Espírita Evangélica, ter sido um grande batalhador pela consolidação do Espiritismo no Brasil, muitas de suas obras são claramente um reflexo de vários outros movimentos espiritualistas e místicos. Talvez na tentativa de harmonizar as diversas tradições do espiritualismo ocidental e oriental. Porém, as duas tradições entram em choque algumas vezes: O Espiritismo, que em sua maioria (encarnados e desencarnados) aceitam que Jesus tenha tido apenas uma única encarnação no planeta – aquela em que encarnou na palestina – e outra que o coloca como tendo animado os corpos físicos de diversas personalidades antigas.
      Assim sendo, acredito que o livro seja talvez, disseminado principalmente entre as instituições pertencentes à Aliança, não tendo consonância na maioria dos Centros. Mas isso não tira o mérito de Armond e de suas obras em favor da Doutrina, diferenças doutrinárias não constituem impedimento, pois ninguém detém a verdade absoluta. Na maioria das vezes o que prevalece é a nossa preferência pessoal, daí a importância da pesquisa, do estudo e principalmente da troca de informações de modo fraternal.
      O livro “O redentor” é uma leitura interessante, embora, em minha opinião, com relação ao tema em tela, as várias reencarnações de Jesus contidas na obra, ainda não encontrem respaldo Histórico ou espiritual.
      Um grande abraço!

  5. Gabriel disse:

    Olá JefLemos, como espírita entendo perfeitamente a colocação de Jesus como O próprio CRISTO PLANETÁRIO, e é uma visão a qual compartilho.
    Porém, como pessoa de mente aberta e que “pensa fora da caixa” não deixo de ler e me aprofundar em outros estudos, como por exemplo o Universalismo Crístico, ja viu sobre ele??
    Os livros excelentes do autor Roger Bottini Paranhos inspirados pelo irmão Hermes, não são da FEB mas mediúnicos e por algum motivo nao passaram pelo “filtro espírita”. É uma mensagem muito libertadora, que fica “fora” de qualquer religião, mesmo que ainda o espiritismo evite ser chamado religião acaba sendo…..

    Nesta seara do Universalismo Crístico, Jesus não é o Cristo, tendo o Cristo Planetário inspirado todos os grandes mestres sendo Jesus o MELHOR intérprete desta entidade SEM PERISPÍRITO e que ENCARNOU no planeta quando este ganhou vida……em exemplo ele é GAIA, a alma da Terra.
    Jesus seria aquele patamar que sempre vemos, O MESTRE, O MESSIAS, O GOVERNADOR DA TERRA, mas segundo isso q venho estudando (afinal não somos reis da razão), Jesus se não tivesse mais PERISPÍRITO e tivesse já sofrido a “segunda morte” (hoje ele já sofreu) ele NAO PODERIA ter encarnado na Terra…………
    Será que uma ALMA sem Perispírito, pode REENCARNAR em Matéria densa como a Terra?????
    Confesso que me questiono sobre isso, afinal só quando desencarnarmos saberemos com 1000% de certeza sobre Cristo Planetário, Jesus e tudo mais……….
    Da mesma forma outra curiosidade que aprendi e pode SER ou NÃO SER……….que o CONSOLADOR prometido por Jesus não é o Espiritismo, mas sim a MEDIUNIDADE, e o aperfeiçoamento das técnicas mediúnicas, que melhoraram em todo o Globo. Claro que a doutrina espirita faz de forma exemplar todas as manifestações (desde que em centros aptos), mas acho PLAUSÍVEL, pois realmente tenho encontrado Livros e coisas que não são Espíritas em si mas que a essência é espirita e leva ao mesmo caminho, o da VERDADE.

    Afinal Nosso mestre já disse “conhece a verdade e a verdade TE LIBERTARÁ”

    Busquemos cada um a Verdade em si tendo noção que AGIR COMO O MESTRE é nosso maior passo para a evolução!!

    Apesar de muita coisa que falei vc ja ter explicado o que achou??? Abraços fraternos de um irmão Atlânte, Egípcio, e espírito Milenar GABRIEL!

    • jeflemos disse:

      Oi Gabriel, obrigado por contribuir para o nosso blog. Compreendo a necessidade que todos temos de buscar novas ideias “pensar fora da caixa” como o irmão afirmou. Essa atitude é importante para formarmos uma opinião mais sólida, comparando diversas apreciações e escolhendo aquelas que nos parecem mais lógicas e racionais. Essa análise comparativa não é fácil, pois somente podemos obter percentagens de aproximação da verdade já que a maioria das informações não vem de experiência direta, mas por intermediários e por isso mesmo, sujeitas a distorções e diversas interpretações, essas limitações estão presentes em qualquer sistema religioso, mesmo os de cunho universalista.
      Assim, para não nos perdemos nesse caldeirão religioso e filosófico sempre precisamos de um referencial, de um fundamento que no meu caso é o Espiritismo.
      Então, do meu ponto de vista, o Universalismo Crístico é mais um desses sistemas duvidosos, que parte aparentemente do Espiritismo acrescendo à doutrina informações de entidades orientalistas como Ramatis e outros. No fundo, não existe muita novidade.
      Vamos analisar as questões levantadas pelo irmão em seu comentário:

      1 – Seguindo o mesmo viés Ramatisiano, Roger Paranhos afirma que Jesus é um representante do Cristo Planetário e que nesse terceiro milénio já estaria sendo substituído por outra entidade: “A governança espiritual da Terra está passando das mãos de Jesus para Saint Germain”. [1]
      A personalidade misteriosa de Saint Germain deu origem a muitas lendas, o que levou Kardec a questionar os Espíritos da codificação sobre a possibilidade dele ter sido um espírito materializado (Agênere) e recebeu uma resposta direta de São Luiz: “Não; era um hábil mistificador”.
      Os Espíritos da codificação também esclareceram a Kardec na questão 625 que Jesus foi o modelo mais perfeito que já passou pelo planeta terra, ora, se Saint Germain viveu muito antes de Kardec e estava espiritualmente equiparado a Jesus a ponto de poder substitui-lo, como a espiritualidade esqueceu esse detalhe? [2]
      E agora, em quem acreditar? Aí entra a preferência individual: a codificação ou o Universalismo, Jesus ou Saint Germain? Eu, Jeflemos, fico com Jesus e Kardec!

      2 – Outra questão levantada pelo irmão Gabriel é o da Alma da Terra que, para o Universalismo Crístico, seria o verdadeiro Cristo Planetário. Segundo o Roger ele interpenetra o planeta e o mantém vivo. Allan Kardec também tratou desse Assunto na questão 144 de “O Livro dos Espíritos” onde lemos:

      “Que se deve entender por alma do mundo?”

      — “O princípio universal da vida e da inteligência de que nascem as individualidades. Mas os que se servem dessa expressão, frequentemente, não se entendem. A palavra alma tem aplicação tão elástica que cada um a interpreta de acordo com as suas fantasias. Tem-se, às vezes, atribuído uma alma à Terra, e por ela é necessário entender o conjunto dos Espíritos abnegados que dirigem as vossas ações no bom sentido, quando os escutais, e que são de certa maneira os lugares-tenentes de Deus junto ao vosso globo”.

      O que se depreende da resposta dos Espíritos da Codificação é que a Alma da Terra é na verdade uma coletividade de seres espirituais que a mantém. E para nós espíritas o líder desses espíritos é Jesus o Cristo Planetário. Em outra mensagem contida na Revista Espírita de 1868 – Setembro “A alma da terra”. Um Espírito diz o seguinte:

      (Sociedade Espírita de Bordeaux, abril de 1862)

      A Terra não tem alma que lhe pertença propriamente, porque não é um ser organizado como os que são dotados de vida; ela os tem aos milhões, que são os Espíritos encarregados de seu equilíbrio, de sua harmonia, de sua vegetação, de seu calor, de sua luz, das estações, da encarnação dos animais pelos quais eles velam, assim como pela dos homens. Isto não quer dizer que tais Espíritos sejam a causa desses fenômenos: eles os presidem como os funcionários de um governo presidem a cada uma das engrenagens da admi­nistração.

      A Terra progrediu à medida que se formou; ela progride sempre, sem jamais se deter, até o momento em que tiver atingido o máximo de sua perfeição. Tudo o que nela é vida e matéria progride ao mesmo tempo, porque, à medida que se realiza o progresso, os Espíritos encarregados de velar por ela e seus produtos, progridem, por sua vez, pelo trabalho que lhes incumbe, ou cedem o lugar a Espíritos mais adiantados. Neste momento, ela chega a uma transição do mal ao bem, do medíocre ao belo.

      Deus, criador, é a alma do Universo, de todos os mundos que gravitam no infinito, e os Espíritos encarregados, em cada mundo, da execução de suas leis, são agentes de sua vontade sob a direção de um delegado superior. Esse delegado pertence, necessariamente, à ordem dos Espíritos mais elevados, porque seria injúria à sabedoria divina crer que ela abandonasse à fantasia de uma criatura imperfeita o cuidado de velar pela realização do destino de milhões de suas próprias criaturas.

      Pergunta: ─ Os Espíritos encarregados da direção e da elaboração dos elementos constitutivos do nosso globo podem encarnar-se aqui?

      Resposta: ─ Certamente, porque na condição de encarnados, tendo uma ação mais direta sobre a matéria, eles podem fazer o que lhes seria impossível como Espíritos, assim como certas funções, por sua natureza, incumbem mais especialmente ao estado espiritual. A cada estado são conferidas missões particulares.

      Os habitantes da Terra não trabalham sua melhora material? Considerai, então, todos os Espíritos encarnados como parte da equipe de Espíritos encarregados de fazê-la progredir, ao mesmo tempo que eles próprios progridem. É a coletividade de todas essas inteligências, encarnadas e desencarnadas, inclusive o delegado superior, que constitui, a bem dizer, a alma da Terra, da qual cada um de vós faz parte. Encarnados e desencarnados são as abelhas que trabalham na edificação da colmeia, sob a direção do Espírito-chefe. Este é a cabeça, os outros, os braços.

      Pergunta: ─ Esse Espírito chefe também pode encarnar?

      Resposta: ─ Sem dúvida nenhuma, quando ele recebe a missão, o que ocorre quando sua presença entre os homens é necessária ao progresso.

      Um de vossos guias espirituais

      3 – Quanto ao consolador ser a mediunidade raciocine o seguinte: O mediunismo, ou seja, a comunicação com os espíritos sempre existiu, mas, Jesus prometeu o consolador para o futuro, após a sua passagem na terra. Desse modo, a mediunidade está inserida no contexto do consolador, mas não pode ser confundida com o próprio. A Doutrina Espírita veio estudar a mediunidade e utiliza-la de forma disciplinada com Jesus.
      A mediunidade é o instrumento, a doutrina é o disciplinador e consolador. Assim como o agricultor utiliza a enxada, a mediunidade é o instrumento utilizado para desbravar o mundo espiritual. Mas, deve estar sob a disciplina do evangelho assim como a enxada deve estar sob a disciplina o agricultor, caso contrário, se tornará uma ferramenta perigosa em mãos erradas. Portanto, a mediunidade em si não consola, pois existem muitos perigos no mundo espiritual, espíritos em todos os graus, uns bons outros maus e ignorantes, uns sábios e outros pseudo-sábios etc.
      Logicamente que se podem encontrar mensagens mediúnicas instrutivas e belíssimas fora das lides espiritistas, entretanto, são espíritos e médiuns disciplinados e moralmente conscientes e não devido à mediunidade unicamente.
      O senhor Roger Paranhos também afirma que o Espiritismo está restrito ao Brasil [3], nada mais falso. O movimento espírita está ativo e em crescimento em diversos países, embora o Brasil seja o país com o maior número de adeptos.
      Bem Gabriel, se esse realmente é o seu nome, pois finaliza fazendo referência à imprecisa e por que não dizer fictícia civilização de Atlântida (do modo como é descrita pelo esoterismo) [4], talvez uma alusão ao Gabriel do livro a “História de um Anjo” do Roger Paranhos [5]. Seja como for irmão, espero ter respondido o mais satisfatório possível ao seu comentário. Que Jesus ilumine o teu caminho e um grande e forte abraço.

      Referências:

      [1] http://universalismocristico.com.br/roger-responde-015-regencia-espiritual-da-terra-jesus-saint-germain-cristo/
      [2] http://espiritismoxramatisismo.blogspot.com.br/2011/12/saint-germain-novo-governador-do.html
      [3]http://universalismocristico.com.br/roger-responde-176-o-que-e-o-consolador-prometido/
      [4] Atlântida – A referência mais antiga que se conhece sobre a Atlântida vem de Platão que situa a ilha ou continente além dos pilares de Hércules, ou seja, no Oceano Atlântico. Segundo o filósofo os atenienses já haviam guerreado com esse povo e no seu relato ele vai misturando informações sobre a ilha com a mitologia grega e finalmente diz que a Atlântida foi destruída por algum desastre natural 9.000 anos antes dele. Agora vem a questão: Atenas já existia nove mil anos antes de Platão? NÃO!
      Segundo alguns pesquisadores, a lenda de Atlântida seria uma releitura da antiga capital da Lídia “Tântalis” que foi destruída por um terremoto.
      Segundo outros essa tradição poderia ser o resultado do contato que os primeiros gregos fizeram com a civilização minoica da ilha de Creta, mais avançada cultural e tecnologicamente e que desapareceu também vítima de desastres naturais. Essa memória perpetuou-se e mitificou-se até chegar a Platão. Essa hipótese parece-me mais verossímil do que as Histórias contadas pelo esoterismo, teosofismo e algumas obras mediúnicas e acreditar nessas informações ainda é uma questão de preferência pessoal. http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/a_atlantida_ressurge.html

      [5] http://universalismocristico.com.br/tag/a-historia-de-um-anjo/

  6. Gabriel disse:

    Obrigado Jeferson pela resposta, muito boa!! Independente de alma do planeta, e Atlantida, sigo meus estudos espiritas e outros mais misticos com afinco. Sou extremo seguidor de Chico, Karec, Divaldo, e os grandes lideres espiritas e sou espirita (nao nomeando como religiao pq nao gosto desse termo) já tendo devorado muitas e muitas E muitas obras…..
    Estudo bastante Atlantida no geral, e agora os livros do Roger c irmao Hermes (que apesar nao serem da FEB sao excelentes) e tem me auxiliado bastante. A unica tese diferenciada eh esta de Jesus ser ou nao Cristo Planetario…….
    Prosseguindo……..o livro mais “humano” que existe sobre Atlantida é TIMEU E CRITIAS de Platao, vc ja viu?? Os Exilados de Capela tb?? Este primeiro narra o dialogo de Socrates, Timeu, Critias onde Crítias narra para todos sobre o continente perdido, que seu AVÔ de nome também CRITIAS o contou quando mais novo……….
    O Vovô CRITIAS recebeu as informações do homem de maior “credibilidade” na Grécia – SÓLON, que visitou o Egito e um Sacerdote o contou sobre Atlantis. Essa é uma defesa dos que acreditam na veracidade da obra, pois dizem que nunca “zoavam”com Gregos MESTRES, como Sólon………..seria então verdadeira a narrativa.
    O “dilúvio” seria a queda do continente em um dia e uma noite, pois os Capelinos Atlantes deturparam a ILHA que na idade de LUZ foi mto próspera e feliz……….
    O Argumento da lenda e da ficção é forte, mas sigo na interessante busca por conhecimento, Tenho por “acreditar” que existiu esse mundo SEMI MATERIAL/MATERIAL, tanto que PIRAMIDES e objetos e crenças são encontrados espalhados pelo Gobo, o que ajudaria-nos a “CRER” que vieram de uma mesma ORIGEM – os Atlantes.
    Claro que nao é algo tangível mas digno de pesquisa e análise.
    Maias, Indios Americanos, Egipcios, Sumerios, até no oriente encontram LENDAS indigenas e de que eles vieram do “POVO DO MAR” ………..

    Ao ultrapassar a linha que a FEB “estipula” e que claro com certa Razão pois eles devem regulamentar para nao virar uma zona…… Mas vejo que podemos ler e pesquisar mais, seguindo preceitos de Kardec e do espiritismo.

    Abraços!!!!!

  7. Airton Suzano disse:

    Entendo que Jesus foi uma das encarnações da legião Crística. Outros representantes dessa legião encarnaram para promover o progresso do planeta, cada um contribuindo de alguma forma conforme o nível de consciência da humanidade. Após Jesus, o Cristo, consolida-se o modelo moral, social, político, ético e econômico de convivência e harmonia que, infelizmente, não conseguimos assimilar em sua plenitude.

  8. José Carlos disse:

    Tema interessante esse…. Concordo plenamente que Jesus é o Cristo Planetário e que ele já era um Cristo mesmo antes da fundação do planeta Terra: (João 17:1) Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse. Mas concordo também com aqueles que dizem que um espírito Crístico não poderia encarnar na Terra. Mas, no entanto Jesus encarnou na Terra, isso é fato. Porém a encarnação de Jesus não se deu com um corpo normal para o planeta Terra. Um corpo especial intermedíário entre o físico e o espiritual foi formado desde o ventre de Maria, onde um óvulo humando foi fecundado com espermatozoide vindo de regiões siderais de altíssima hierarquia, sendo formado assim esse corpo especial. Esse fato é citado no livro “Maria de Nazaré” ditado pelo espírito Miramez ao médium João Nunes Maia. Dessa forma podia Jesus manipular a estrutura física de seu corpo, adaptando-o conforme suas necessidades. Nada admirável nisso, são as leis de Deus se manifestando de forma que ainda não podemos compreende-las. O próprio Jesus disse que poderia deixar seu “templo” e retoma-lo quando quisesse. Com esse corpo ele também fazia coisas que pareciam transgredir as leis da natureza, como andar sobre as águas, sumia entre as pessoas que queriam matá-lo, desaparecer do túmulo, etc. Resumindo…. que Jesus é o Cristo planetário e também o governador espiritual da Terra, sem dúvida. Que ele encarnou com um corpo semi material, perfeitamente aceitável… Deus, Cristo , Caridade… Essa é a receita que nos levará também às esferas Crísticas. Abraços fraternal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s