O APÓSTOLO PAULO E A MEDIUNIDADE

 O APÓSTOLO PAULO E A MEDIUNIDADE

 

       Paulo e os cristãos primitivos acreditavam em uma incessante comunicação com o mundo invisível, mais evoluído do que o nosso.

         Naqueles tempos não havia nenhum pregador preparado que pregasse às assembléias com vestes sacerdotais, mas se escutava atentamente o que tinha a dizer os profetas ou outros homens possuidores de dons espirituais.E os dons celestes destas pessoas inspiradas podiam ser e eram de varias espécies. A seu respeito assim se exprime Paulo:

         “A um é dado pelo Espírito a palavra da sabedoria; a outro porém a palavra da ciência, segundo o mesmo espírito; a outro a outro a fé, pelo mesmo espírito; a outro o dom de curar enfermidades em um mesmo espírito a outro a operação de maravilhas, a outro a profecia; a outro o discernimento dos espíritos; a outro a variedade de línguas e a outro a interpretação das palavras.” (1 Coríntios 12: 8-10)

         Assim, ele fixou regras para que, numa mesma comunidade, fosse apenas permitido a dois ou, no Maximo a três falarem diversas línguas, um após o outro, devendo um outro interpretar os discursos. E, para os profetas a mesma ordem: “que só dois ou três falem e que os outros julguem o que ouvirem.”

         Mas que é que se devia julgar? A coisa não era assim tão simples. Os primeiros cristãos acreditavam que eram verdadeiros espíritos que falavam por esses indivíduos especiais, seja eles designados pelo nome de profetas ou por outro nome.

         Os gregos tinham um nome comum para todos: Pneumáticos, aqueles que eram dirigidos pelo espírito, ou talvez, mais exatamente: aqueles que estavam sob a influência de um espírito ou de um anjo.

         Paulo exprime-se tão claramente em dois versículos que não se pode deixar de compreendê-lo. Diz ele que é possível manter a boa ordem nas reuniões, com facilidade, porque “os espíritos dos profetas estão submetidos aos profetas.” (1 Coríntios 14:32)

         Em outra passagem do mesmo capítulo, diz: “Assim também vós, pois que aspirais dons espirituais (isto é, desenvolver a mediunidade e entrar em relação com os espíritos) seja isto para edificação da igreja e que os procureis possuir em abundancia.” (1 Coríntios 19:12)

         No texto grego está – espíritos e não dons espirituais – como mencione a tradução dinamarquesa da Bíblia, esta passagem está vertida em sentido confuso, apesar de não haver a menor dúvida quanto a verdadeira tradução dos termos gregos do texto original: epei zelotai este pneumaton.

         Os tradutores e os revisores da Bíblia nem sempre tem tido a coragem de traduzir, exatamente, as Escrituras Sagradas, o que não nos causa espanto. Os teólogos prenderam os seus sistemas dogmáticos em pesadas e estreitas cadeias. Por outro lado, leigos ortodoxos, em muitos países, não podem suportar a verdadeira tradução por julgarem que ela os destrói os seus dogmas. Tenho alguma experiência sobre o assunto e falo do que conheço.

 

Nota: O Pastor Rev. Heraldur Nielson nasceu em 1868 na Islândia e desencarnou a 12 de março de 1928 na cidade de Reykjavík. Estudou seis anos em Copenhague e, muitos ainda em Halle, na Alemanha e Cambridge, na Inglaterra. Traduziu o Antigo Testamento em Islandês, pela Sociedade Bíblica Inglesa e foi professor catedrático de Teologia na Universidade de Reykjavík. Fundou em 1918 uma “Sociedade de Estudos Psíquicos”.

 

 

Fonte: “O Espiritismo e a Igreja”,

Rev. Heraldur Nielson,

Tradução F. Klors WerneK.     

 

     

 

        

Anúncios
Esse post foi publicado em Mediunidade na Bíblia e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s