UM NOVO PENTECOSTES

UM NOVO PENTECOSTES

          O novo testamento relata um fenômeno chamado modernamente de Xenoglossia, que é a faculdade do médium em falar línguas que lhe são desconhecidas inclusive línguas mortas. Após a festa da páscoa, época em que Jesus foi condenado e crucificado, os apóstolos estavam reunidos em Jerusalém diante de uma multidão de pessoas de varias nacionalidades e de línguas diferentes, em determinado momento os discípulos de Jesus passaram a falar misteriosamente na língua dos que estavam ali presentes. Enquanto eles falavam, as pessoas entendiam “cada uma na sua própria língua”. O texto encontra-se em Atos dos Apóstolos 2:1-12.

         Nos dias atuais, um episódio semelhante aconteceu com o médium Divaldo Pereira Franco e fora narrado pelo confrade Aurelino Alves Neto, na revista “A VERDADE” Nº25 a 30, Janeiro/ junho de 1991, órgão divulgador da Federação Espírita Pernambucana.

         Reproduzimos aqui o texto da revista, hei-lo: “… numa de suas jornadas doutrinárias pelo exterior, estava o renovado orador espírita Divaldo Pereira Franco a pronunciar importante palestra na capital Italiana e, como falasse em português, serviu-se de um tradutor para fazer-se entendido pela enorme massa de ouvintes atentos e expectantes.

         Em carta endereçada pelo confrade Raymundo R. Espelho, diretor do correio fraterno do ABC e datada de Lugano, Itália, o Dr. Geraldo Campana dá-nos seu precioso depoimento: “Durante uns quinze minutos eu fiz a tradução. Então eu parei e ele (Divaldo) continuou falando (depois ele nos contou que Joana de Ângeles apareceu e falou-lhe que podia falar sem a tradução, pois os espíritos tinham magnetizado a todos de modo a fazê-los  compreender o que falasse e realmente assim aconteceu. Um dia depois eu perguntei a um primo se ele tinha compreendido tudo e ele me respondeu que a um certo momento parecia que Divaldo estava falando em Italiano.

         Como houvéssemos ventilado o fato com o Divaldo, em nossa correspondência, ele no-lo confirmou em carta de 11-08-77…”.

         Pois é, casos de mediunidade dessa natureza vêm nos mostrar a ação do Espírito Santo, isto é, dos Espíritos do Senhor, executores das vontades Divinas a agirem hoje como agiram na época de Jesus e dos Apóstolos, auxiliando na exposição das verdades de Deus aos homens, das quais, atualmente o Espiritismo é portador. Os dons mediúnicos, como faculdades inerentes ao ser humano, foram e continuam sendo uma das principais ferramentas utilizadas pela espiritualidade superior para essa divulgação.

 

 

 

Jefferson Moura de Lemos

Esse post foi publicado em Mediunidade na Bíblia e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s